NOSSA ATUAÇÃO

O QUE, COMO E PARA QUEM FAZEMOS

O que fazemos

Os projetos que desenvolvemos se propõem a ampliar o horizonte acadêmico, cultural e artísticos dos jovens através de uma proposta pedagógica com foco no florescer da criatividade e no fortalecimento emocional. Acreditamos que todo indivíduo desenvolve-se seguramente em um ambiente de confiança, liberdade e respeito. Por isso o desenvolvimento emocional saudável é agregado como parte da proposta pedagógica.

PROJETO CIDADÃO
PROJETO CIDADÃO
PROJETO MANGOS
PROJETO MANGOS
OUTROS PROJETOS
OUTROS PROJETOS
CIRCUITO CIDADÃO
Circuito Cidadão é composto por aulas teóricas e práticas de humanidades, linguagens, biológicas, exatas, artes e filosofia para alunos a partir do 6ºano fundamental. Tudo dividido em dois dias da semana, de modo a não sobrecarregar a rotina pessoal e doméstica das famílias.
PROJETO M.A.N.G.O.S.
O Projeto MANGOS, cuida para que cada educando do projeto Circuito Cidadão faça parte de uma equipe interna, dedicada a uma frente de ação institucional, com a missão de ajudar e melhorar as atividades e rotinas de todos.
OUTROS PROJETOS
O Projeto Cultura à Vista abrange as demais aulas e atividades, como aulas de Teatro e Capoeira; Pequenos no Circuito, para crianças do 4º ao 6º ano fundamental; Projeto Mulheres, com o objetivo de fortalecer as mulheres do bairro, principalmente mães de educandos.

"São 100 vagas de contraturno oferecidas para alunos de escolas públicas da região, a partir do 5ºano fundamental"

São frequentes as caminhadas críticas e poéticas pelas ruas, debates e discussões sobre o bairro, apropriação juvenil da cidade e outros. Em assembleias, a comunidade do ISP (educandos, famílias, educadores e outros interessados) é ouvida e suas propostas discutidas e votadas.

Fazemos parte do Território Raposo, rede pelos direitos da criança e do jovem que inclui UBS, CEIs, EMEIs, EMEFs, EEs, ONGs, CEUs, CECCOs, Coletivos de moradores com iniciativas em prol da região, etc. Entendemos que a articulação territorial é importante para o fortalecimento da comunidade.

Veja abaixo o mapa de instituições e iniciativas com as quais contamos em nossa região:

Para quem

O centro do nosso olhar é o jovem, mas o apoio se estende à comunidade: atuamos fortemente na construção da rede local, abrigamos grupos comunitários e iniciativas populares que eventualmente nos procuram. Também os educandos, mesmo que não seja seu dia de aula, encontram as portas abertas para estudar, ler, jogar ou conversar. Oferecemos atividades para as mulheres da comunidade, com espaço para discutir questões que lhes tocam e dedicarem tempo à si mesmas, realizando atividades que lhes dão prazer.

Apoio à rede local
O jovem no centro das ações
Atividades para a comunidade

Procuramos alinhar nossas ações com as outras organizações comunitárias, tendo o viés da educação e do convívio como norteadores dessas propostas, e o público jovem como foco.

De acordo com o índice de Vulnerabilidade Juvenil (IVJ) do SEADE (Fundação vinculada à Secretaria de Planejamento e Gestão do Estado de São Paulo), o índice do nosso bairro é 4 (sendo o índice de 1 a 5: 1 com menor vulnerabilidade e 5 com maior). O IVJ tem como alguns critérios de análise: taxa de mortalidade por homicídio da população masculina de 15 a 19 anos; percentual de mães adolescentes, de 14 a 17 anos, no total de nascidos vivos; valor do rendimento nominal médio mensal, das pessoas com rendimento, responsáveis pelos domicílios particulares permanentes; percentual de jovens de 15 a 17 anos que não freqüentam a escola.

COMO

FAZEMOS

Diante das demandas do século XXI definimos o papel do educador como tutor e aprendiz e esta é a postura de toda a equipe do ISP, independente da função que exerce.

O desafio da aprendizagem não é mais somente a aquisição do conhecimento, mas fazer com que o aluno seja capaz de dar sentido às coisas, compreendê-las e contextualizá-las. Não trabalhamos com a transmissão de conhecimento apenas, mas com a construção sociocultural do nosso ambiente

No instituto Sylvio Passarelli os educandos e educadores trabalham juntos. As aulas, os cursos, as atividades complementares e até a limpeza e organização dos espaços são desenvolvidas coletivamente. Estamos apropriados, interligados e interagentes. Travamos diálogos abertos com os colegas e elaboramos juntos as estruturas dos espaços para trocas de experiências. Então, em primeiro lugar nós ouvimos e estamos aprendendo a ouvir. Hoje, é no próprio processo de comunicação que se gera aprendizagem e conhecimento. Conseguimos utilizar a nosso favor esse potencial de comunicação que existe nas novas gerações, não desvalorizando bate papos como indisciplina, incapacidade ou dispersão. Nós escutamos os alunos dentro e fora da sala de aula.

O Instituto Sylvio Passarelli tem como objetivo desenvolver Autonomia, Dignidade e Conhecimento a todos atendidos pelo projeto. E para construí-las, os jovens precisam se esforçar em busca de nossos 6 valores humanos:

IMG_7110.jpg

PARTICIPAÇÃO

competência para superar limites pessoais e sociais

SOLIDARIEDADE

capacidade de apoiar pessoas em situação de fragilidade

COMUNICAÇÃO

habilidade para a expressão não violenta

RESPEITO

capacidade de agir pela não inferiorização

das pessoas

INICIATIVA

habilidade para buscar soluções adequadas,

por conta própria

VERDADE

competência para o enfrentamento social por critérios justos

Durante um ano cada educando escolhe uma dessas palavras para dedicar-se no esforço em busca de seu valor agregado.

RELATÓRIOS

Acessando nossos relatórios, é possível observar com maior clareza nossos resultados de projetos, realizações de ações e destinação da verba. Os links estão abaixo: